30 janeiro 2015

Resenha | O Mistério do Círculo - Leandro Luzone

Olá amores, como estão?
Hoje trouxe mais uma resenha nacional pra vocês.

Aos amantes do suspense e do mistério com uma pitada de romance.


O Mistério do Círculo foi lançando em 2010 pelo advogado e escritor Leandro Luzone através da editora Novo Século. Antes de escrever a obra, o autor esteve presente em cada cenário descrito na trama que se segue, algo que é muito bacana para se falar com propriedade de certos lugares, principalmente quando este abrange localidades em outros países. Vamos lá? 

         

× Ficha Técnica

× Título: O Mistério do Círculo
× Editora: Novo Século
× Páginas: 432
× Edição: 2010
× Autor: Leandro Luzone


Sinopse

Em Londres, no século XXI, um padre e uma sacerdotisa de uma antiga ordem mística, conhecida como Círculo, envolvem-se em um inusitado caso de amor e tentam ajudar a Scotland Yard a descobrir a identidade do assassino, chamado pela imprensa britânica de O Inquisidor de Londres. Todas as suspeitas apontam a participação da Congregação para a Doutrina da Fé – um órgão da Igreja que substituiu a Inquisição – nos assassinatos das sacerdotisas com instrumentos de tortura e execução.

Resenha

Ayna Fulke é uma talentosa cientista do laboratório Life, responsável pela pesquisa da cura do alzheimer e sacerdotisa de uma Ordem mística denominada O Círculo. Ela e Bonera se conheceram após o padre marcar uma reunião na esperança de conseguir ajuda para a doença de sua mãe, mas, infelizmente, Ayna se vê numa posição delicada sabendo que não poderá ajudar Bonera como ele espera. Consternada pela fase dificil que o padre esta enfrentando sozinho, Ayna marca um encontro para conversarem e assim, aliviar um pouco da angustia que Bonera carrega pela saúde da mãe, mas durante um simples café da tarde ela recebe uma terrível notícia: Uma das sacerdotisas do Círculo foi brutalmente assassinada na noite anterior e a policia da Scotland Yard não faz ideia de quem seja o assassino.


Achando que era apenas uma tragédia isolada, Ayna não dá detalhes para a polícia sobre sua relação com vítima até que outras sacerdotisas começam a desaparecer subitamente. Confirmada a perseguição pelo Círculo, Ayna passa a cooperar inteiramente para que prendam o assassino o mais rápido possível. Bonera, que agora se tornara mais próximo da cientista, se vê incapaz de abandoná-la nesse momento difícil, assim como ela não o abandonara em sua aflição e permanece fielmente ao lado dela na tentativa de ajudar as investigações e impedir que Ayna seja assassinada.


A trama é cheia de assassinatos brutais - e até nauseantes de se ler - executados friamente pelo Inquisidor de Londres, onde usa instrumentos medievais da época da Inquisição ou Caça as Bruxas. Apesar das cenas pesadas de violência, elas não duram mais que um capítulo e todo o contexto foi muito bem escrito e descrito pelo autor com um ritmo marcante.

O livro é dividido em pequenos capítulos datados de acordo com os acontecimento, que facilita a leitura. Mas, apesar de achar muito boa a desenvoltura da história achei que alguns pontos poderiam ter sido trabalhados de um modo melhor.

SPOILER

A evolução do relacionamento de Ayna e Bonera é algo muito legal de se acompanhar também, pois são dois personagens pelos quais você consegue se apegar e torcer para que tudo acabe bem para eles. Gostei muito da forma como o autor abordou o tema da religião em si e não apenas a fé católica, pois a conclusão de tudo é que os homens se perderam em meio a religião e esqueceram do verdadeiro Deus e que passaram a pregar um falso evangelho cheio de regras e esqueceram-se que Deus está em todas as coisas. 

O estilo do livro me lembrou muito as tramas do escritor Dan Brown, naquele clima de suspense policial envolto em um romance inesperado, entretanto achei pouco criativo a forma como cada uma das sacerdotisas foi capturada antes da execução, pois o "vilão" sempre as pegava fácil demais, seja na rua ou em casa, ele simplesmente entrava e as pegava. Achei muito igual o fato de todas sempre morarem sozinhas em casa também.

Fora esse detalhes que me incomodou um pouco na leitura, eu gostei bastante do livro e indico para quem gosta desse gênero e para quem gosta da cultura celta, pois o livro aborda bastante esse tema. 

Apesar dos capítulos curtos eu demorei mais do que o esperado para terminar o livro, não pela diagramação, pois estava ótima, mas as folhas brancas tendem a cansar um pouco minha vista, então não consegui ler tão rápido.

O final me surpreendeu bastante, pois creio que para quem não ler atentamente pode deixar passar alguns detalhes fundamentais para descobrir quem é realmente o vilão da história. No começo tive minhas suspeitas, mas acabei achando que não deveria ser. O autor quase me enganou nessa hahaha, mas no final tive a certeza de que meu nariz não apitou atoa.

Como sou uma romântica incurável, é claro que o que mais amei em toda a história foi o fato de Ayna e Bonera ficarem juntos e formarem uma família! 



NOTA
         


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário contribui para o crescimento do blog!
Deixei sua marca aqui <3